IPSul inicia modernização da iluminação pública de Porto Alegre

Em cerimônia realizada no bairro Restinga com a presença do prefeito Sebastião Melo, vereadores e outras autoridades, a IPSul deu início ao trabalho de modernização da iluminação pública da capital gaúcha. Todos os bairros da cidade serão atendidos e receberão luminárias LED, fazendo com que o município tenha diminuição dos gastos com energia em cerca de 55%.

“Estamos na Restinga dando início à troca das primeiras lâmpadas de LED que irão ampliar a iluminação pública, garantindo economia no bolso e maior segurança nas ruas. Estamos dando continuidade ao trabalho da gestão passada ao experimentar a primeira PPP da Capital. A Restinga conta com mais de cem mil moradores e merece receber as primeiras lâmpadas. Vamos reforçar os trabalhos indo do bairro para o Centro para contemplar inicialmente as áreas mais carentes de Porto Alegre”, destacou o Prefeito Sebastião Melo.

"Porto Alegre vai passar por uma transformação nos próximos meses. Com a modernização, teremos as ruas mais iluminadas e uma maior economia de energia com a utilização do LED. É maior segurança para os cidadãos e menor gasto para o poder público", afirmou o diretor-executivo da IPSul, Guido Oliveira.

O trabalho conjunto entre a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e a concessionário IPSul permitiu a finalização de dois documentos importantes que estruturam as próximas etapas da Parceria Público-Privada (PPP). O primeiro é o Cadastro Base da Rede Municipal de iluminação Pública, que contém as informações completas de todo o parque de iluminação da cidade, considerando a localização de cada ponto e as características do local onde o ponto está instalado. Conforme o levantamento, o sistema de Porto Alegre possui 103.099 pontos, sendo 80,9% lâmpadas de vapor de sódio, 14% de vapor metálico e 5,1% de LED. Com a conclusão do cadastro, os técnicos que atuam no projeto concluíram também o Plano de Modernização e Operação. O PMO estabelece os parâmetros e o cronograma da instalação de LED em todo o município.

Para a confecção desse documento levou-se em consideração as especificidades apresentadas pela cidade, após estudos e a partir da experiência do corpo técnico da IPSul, aproveitando inclusive o início dos trabalhos em Porto Alegre (a IPSul assumiu a operação no dia 23 de outubro de 2020).

“Vale destacar a importância do início prévio do levantamento cadastral do parque, que serviu como base para as estimativas de economia de energia apresentadas no plano. O cadastro é essencial para se determinar com exatidão qual potência de luminária deverá ser colocada em determinada via para se atingir os níveis de iluminação previstos na norma. O parque de Porto Alegre possui um grande potencial de economia de energia, graças à predominância de pontos com tecnologia de vapor à alta pressão”, destaca o diretor-executivo da concessionária, Guido Oliveira.

O titular da SMSURB, secretário Marcos Felipi Garcia ressalta que além da economia de energia e maior luminosidade, a PPP vai proporcionar ao município a possibilidade de agregar mais tecnologia. “A modernização da Iluminação Pública de Porto Alegre são responsabilidades da IPSul, previstas no contrato de Parceria Público Privada. Através dessas atividades o munícipe poderá usufruir de uma cidade mais bem iluminada, resultando em maior segurança e valorização do ambiente urbano”.

No primeiro semestre a concessionária IPSul apresentou a primeira versão do Plano de Modernização da Iluminação Pública de Porto Alegre. A Prefeitura analisou e solicitou à concessionária para realizar ajustes no cadastro apresentado, que foram prontamente atendidos, prezando a eficiência do serviço, a entrega para o cidadão e respeitando o contrato. Após estes ajustes nas partes técnicas do cadastro, o mesmo foi aprovado pela administração Pública.

A atual gestão decidiu iniciar pelos bairros com menor índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e mais populosos, tendo em vista também que são os que apresentam maior incidência de solicitação de serviços pelo 156, pois anteriormente o cronograma estabelecia que vias de trânsito rápido seriam as primeiras a receberem LED. Essa alteração não resulta em nenhum prejuízo lumino-técnico às vias do município, nem às metas de eficiência e troca de luminárias requisitadas para cada etapa da modernização. “Entendemos ser esta uma mudança positiva para o cidadão que carece mais desse serviço, visto que as avenidas mais movimentadas de Porto Alegre, classificadas como V1, V2 e V3 já possuem níveis elevados de iluminação mesmo com a tecnologia de lâmpadas de descarga”, acrescenta Guido Oliveira.

Na modernização do parque de iluminação pública, destaca-se ainda a implantação dos sistemas de Telegestão nas vias mais movimentadas da cidade, contemplando mais de 22 mil pontos luminosos. Esse sistema é capaz de acionar, desligar e/ou controlar o fluxo luminoso (dimerizar) dos pontos de iluminação pública, detectar falhas e medir a temperatura de funcionamento e as grandezas elétricas das luminárias, além de permitir a integração com o CCO (Centro de Controle de Operações) da Concessionária.

Além da implantação do sistema de telegestão para as vias V1 e V2, a IPSul pretende instalar o sistema de telegestão em pontos de alta incidência de vandalismo. Com o monitoramento em tempo real, será possível perceber alterações na rede elétrica e no funcionamento das luminárias e adotar ações de segurança imediatas a tempo de inibir estas situações.



CRONOGRAMA DE INSTALAÇÃO DE LED

A instalação das luminárias LED está prevista para iniciar no fim do mês de julho. Confira os bairros que vão começar a receber LED ainda neste ano:

AGRONOMIA, ANCHIETA, ARQUIPÉLAGO, BELÉM VELHO, BOM JESUS, CAMAQUÃ, CAMPO NOVO, CASCATA, CAVALHADA, CEL. APARICIO BORGES, CENTRO HISTÓRICO, COSTA E SILVA, CRISTAL, CRISTO REDENTOR, ESPÍRITO SANTO, FARRAPOS, FLORESTA, GLÓRIA, HIGIENÓPOLIS, HÍPICA, HUMAITÁ, IPANEMA, JARDIM CARVALHO, JARDIM DO SALSO, JARDIM EUROPA, JARDIM FLORESTA, JARDIM ISABEL, JARDIM ITU, JARDIM LEOPOLDINA, JARDIM LINDÓIA, JARDIM SABARÁ, JARDIM SÃO PEDRO, LOMBA DO PINHEIRO, MÁRIO QUINTANA, MENINO DEUS, MORRO SANTANA, NAVEGANTES, NONOAI, PARQUE SANTA FÉ, PARTENON, PASSO D’AREIA, PASSO DAS PEDRAS, PEDRA REDONDA, PRAIA DE BELAS, RESTINGA, RUBEM BERTA, SANTA MARIA GORETTI, SANTA ROSA DE LIMA, SANTA TEREZA, SÃO GERALDO, SÃO JOÃO, SÃO SEBASTIÃO, SARANDI, SÉTIMO CÉU, TERESÓPOLIS, TRISTEZA, VILA ASSUNÇÃO, VILA CONCEIÇÃO, VILA IPIRANGA, VILA JARDIM, VILA JOÃO PESSOA, VILA NOVA e VILA SÃO JOSÉ.

Confira os bairros que vão receber LED a partir de janeiro de 2022:

ABERTA DOS MORROS, AUXILIADORA, AZENHA, BELA VISTA, BELÉM NOVO, BOA VISTA, BOA VISTA DO SUL, BOM FIM, CHÁCARA DAS PEDRAS, CIDADE BAIXA, EXTREMA, FARROUPILHA, GUARUJÁ, INDEPENDÊNCIA, JARDIM BOTÂNICO, LAGEADO, LAMI, MEDIANEIRA, MOINHOS DE VENTO, MONTSERRAT, PETRÓPOLIS, PITINGA, PONTA GROSSA, RIO BRANCO, SANTA CECÍLIA, SANTANA, SANTO ANTÔNIO, SÃO CAETANO, SERRARIA, TRÊS FIGUEIRAS e CHAPÉU DO SOL.

Em dois anos de contrato, a previsão de investimento por parte da concessionária é de R$ 95 milhões de reais, incluindo a modernização. Após as trocas das luminárias, a IPSul espera obter economia de energia acima dos 55%, gerando também redução mensal de 1,3 milhão de reais no pagamento da conta de energia por parte da Prefeitura.



Foto: Mateus Raugust/PMPA